Unidades Tatuí

UNIDADE CENTRAL
Tel.: (15) 3451-1050

Rua Sete de Abril, 158 - Centro, Tatuí - SP, 18270-250
Veja como chegar aqui

Lucemi
Tel.: (15) 3451-1200

Av. Cel. Firmo Viêira de Camargo, 145 - Centro, Tatuí - SP, 18270-770
Veja como chegar aqui

UNIDADE STA. RITA
Tel.: (15) 3259-0925 / 3259-0896

Rua Benedito Nunes, 120 - Jd. Santa Rita, Tatuí - SP, 18274-140
Veja como chegar aqui

Unidade COOP
Tel.: (15) 3305-2384 / 3305-2383

Av. XI de Agosto, 3045 - Jd. Lucila (Box 11 - Galeria Coop), Tatuí - SP, 18277-240
Veja como chegar aqui



Tatuí é um município brasileiro do estado de São Paulo, dá o nome à sua Microrregião e localiza-se na Mesorregião de Itapetininga e na Região Metropolitana de Sorocaba. Fundado em 11 de agosto de 1826, foi elevado a município em 20 de setembro de 1861. Antes dessa data, pertencia ao município de Itapetininga. Tatuí pertence à Região Metropolitana de Sorocaba. Distante 131 km da capital, está a uma latitude de 23º21'20" sul e a uma longitude de 47º51'25" oeste, estando a uma altitude de 645 metros. Possui uma área de 525,44 km² e sua população, conforme estimativas do IBGE de 20208, era de 122 967[4] habitantes. É reconhecida como "Capital da Música" por lei estadual.

O Conservatório Dramático e Musical Doutor Carlos de Campos, o Conservatório de Tatuí, é a maior escola de música da América Latina e a mais tradicional do Brasil, mantido pela Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Estado de São Paulo.

A palavra "Tatuí" é de origem tupi e significa "rio do tatu", através da junção dos termos tatu ("tatu") e 'y ("água, rio").

Para chegar na sua forma atual, o vocábulo nasceu "Tatuhuvú", passou para "Tatuhú", "Tatuhibi", "Tatuhy" e, finalmente, "Tatuí".

História
É possível que no local houvesse uma importante concentração de índios tupiniquins, na confluência das bacias do Rio Sorocaba e Tatuhuvú (hoje Bairro do Barreiro). Nessa localidade, têm sido encontrados urnas funerárias pré-colombianas de índios tupiniquins.[8] Os primeiros povoadores de origem europeia da região foram os bandeirantes. Os primeiros povoadores se localizavam no bairro de São João do Benfica, onde construíram uma capela. Mais tarde, algumas pessoas mudaram-se para o sítio chamado de Tatuhuvu, atual localização da cidade. Em 1680, Pascoal Moreira Cabral e seu irmão Jacinto Moreira Cabral acompanharam o frei Pedro de Sousa em busca de metais nas explorações do Morro do Araçoiaba (hoje chamado de Morro do Ipanema), onde construíram uma capelinha em homenagem à Nossa Senhora Del Pópolo. Anos depois, os dois irmãos, junto com Manuel Fernandes e Martins Garcia Lumbria, autorizados por Carta Régia datada de 5 de fevereiro de 1682, levantaram a Fábrica de Ferro de Ipanema onde hoje está sediada a cidade de Iperó e fundaram a povoação de Nossa Senhora Del Popolo, que obteve o título de paróquia. Com a fundação da Usina de Ferro de Ipanema, uma ordem régia proibiu o corte de madeira por pessoas estranhas à fábrica.

No começo do século XIX, muitos lavradores dirigiram-se para as terras da antiga sesmaria dos frades do Convento de Itu, às margens do Rio Tietê. Em 1823, a cidade passou por um surto de progresso, passando a contar com 12 800 prédios na zona urbana e várias indústrias.

Atualmente, Tatuí, além das atividades agrícolas e de serviços, vem se destacando no campo industrial, atraindo novas indústrias, principalmente do ramo automotivo. É também conhecida como a cidade dos doces caseiros.